Durante esta semana foi lançado durante a Maker Faire [1], evento da revista Make que “celebra a arte,  artesanato, engenharia, projetos de ciência e  projetos faça-você-mesmo”, uma plataforma robótica voltada para educação com selo Arduino.

É o primeiro produto da empresa que se estende além de placas de microcontroladores, mas com o mesmo ideal: software e hardware livres.

Foi desenvolvido pela Complubot [2], que atualmente é uma associação sem fins lucrativos voltada para projetos de robótica educacional localizada em Madrid – Espanha. O projeto surgiu depois da equipe ter ganho quatro campeonatos mundiais da Robocup  Junior (2008-2011), onde decidiram levar o conhecimento adquirido por eles a todos educadores, alunos, pesquisadores e entusiastas no assunto ao redor do mundo, criando o protótipo do robô  Lottie Lemon, baseado no seu próprio robô, chamado de Nexus.  

 Robô Nexus da Complubot

Robô Lottie Lemon

Após muitas modificações, protótipos e testes, finalmente chegaram na versão final e estável em 2013, sendo lançado oficialmente durante o evento com o nome de Robô Arduino.

Curiosidade

Mas realmente é livre? SIM! Você pode comprar  e utilizar do jeito que está ou modificá-lo, ou melhor ainda, baixar os diagramas na internet e construir você mesmo.

São duas placas que podem ser utilizadas juntas ou separadamente, ou seja, uma placa de controle que pode ser inserida em qualquer plataforma móvel e uma placa de motores, que pode ser controlada por qualquer Arduíno.

Confira algumas características do robô

Há um espaço na placa inferior para quatro baterias AA (NiMH) recarregáveis, e já vem com um par de motor e rodas, o conector e interruptor de energia e mais alguns sensores infravermelhos para seguir linha. Esta placa inferior vem com o padrão de fábrica de só gerenciar os motores e os infravermelhos, conectando-se com a placa superior através de um cabo de transmissão de dados de alta velocidade.

Na placa superior, há um LCD colorido, um slot para cartão microSD, uma EEPROM, um speaker, compasso, alguns botões e leds. Utiliza o microcontrolador ATmega32u4.

Com aproximadamente 10cm de altura e 19cm de diâmetro, já vem com alguns conectores pré-soldados e várias áreas para prototipagem, permitindo adicionar praticamente qualquer tipo de componente ou circuito.

Vantagens e Desvantagens

Acredito que a melhor notícia é que é uma plataforma básica de qualquer robô, é modular e modificável. O usuário que tiver conhecimento poderá construir robôs bem avançados.

Uma desvantagem de certa forma é o preço, atualmente $275,00 no Maker Faire. Existem modelos mais baratos (metade do valor) de robôs utilizando Arduíno que possuem quase que as mesmas funcionalidades. Mas considerando o material que será disponibilizado por usuários ao redor do mundo, que terão como ponto inicial o mesmo robô que você tem em mãos, deverá fazer valer a pena o valor pago.

Considerações Finais

Assim como o Arduíno foi uma novidade que mudou o mundo dos microcontroladores, desmistificando e promovendo o conhecimento, vejo o mesmo potencial deste robô para a robótica educacional e de pequeno porte (móvel e com rodas).

Com certeza comprarei quando estiver disponível para venda online, o que deve ocorrer em julho/agosto. Por enquanto nos resta ver as fotos e vídeos dos usuários que compraram o robô no evento 😦

Fotos no Engadget
Vídeo e entrevistas no evento
Vídeo de Unbox

Fontes:
[1] Make – Link
[2] Complubot – Link
[3] Engadget – Link
[4] Robô Arduíno – Link